Google+ Badge

domingo, 25 de dezembro de 2016

Avião militar russo cai no mar Negro com 92 pessoas a bordo

Um avião militar russo que seguia para a Síria caiu no mar Negro com 92 pessoas a bordo , segundo informações do Ministério da Defesa da Rússia. Não há sobreviventes.
O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a formação de uma comissão de investigação liderada pelo primeiro-ministro Dmitri Medvedev para determinar as causas do incidente. O chefe de Estado expressou "suas mais profundas condolências" aos parentes das vítimas.
O Tupolev Tu-154 decolou às 5h40 (00h40 no horário de Brasília) da cidade de Adler, ao sul do balneário de Sochi, no Mar Negro, com destino à base aérea de Hmeimim, perto de Latakia, no noroeste da Síria, de acordo com o Ministério da Defesa citado por agências de notícias locais.
Segundo as autoridades russas responsáveis pelas investigações, a aeronave havia feito escala em Sochi para reabastecimento. As equipes de resgate encontraram um primeiro corpo a seis quilômetros da costa de Sochi, indicou a essas agências o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konachenkov.
Equipes de resgate russas recolhem destroços de avião militar que caiu no mar Negro
Vítimas
A lista de passageiros publicada pelo ministério inclui 64 membros do Conjunto Alexandrov, conhecido durante suas viagens ao exterior como o coro do Exército Vermelho, oito militares, entre eles o diretor do Conjunto Valeri Khakhilov, oito tripulantes, nove jornalistas, dois funcionários civis e a diretora de uma organização de caridade respeitada na Rússia, Elizaveta Glinka.
Esta última, conhecida como "Doutora Liza", levava medicamentos para o Hospital Universitário de Latakia, segundo o diretor do Conselho dos Direitos Humanos para o Kremlin, Mikhail Fedotov, em comunicado citado pela agência de notícias Interfax.

Nenhum comentário:

Postar um comentário