Google+ Badge

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Filho de Geraldo Alckmin morre na queda de helicóptero na Grande São Paulo

A empresa Helipark confirmou na noite desta quinta-feira (2) que um dos cinco mortos na queda da aeronave em Carapicuíba, na Grande São Paulo, é Thomaz Rodrigues Alckmin, de 31 anos, filho mais novo do governador Geraldo Alckmin (PSDB).
O helicóptero da empresa Seripatri caiu sobre uma casa em Carapicuíba, nesta tarde, sem deixar sobreviventes. Morreram cinco pessoas. Além do caçula de Alckmin, é conhecido o nome do piloto Carlos Esquerdo. A empresa não foi divulgou a lista completa com o nome das vítimas.
O filho mais novo do governador   Geraldo Alckmin (PSDB), Thomaz Rodrigues Alckmin, durante   velório do segurança Diógenes Barbosa Paiva, na capital paulista.   Thomaz era um dos cinco ocupantes do helicóptero que caiu nesta   quinta-feira, dia 2, em Carapicuiba, na grande São Paulo. O acidente   ocorreu às 17h10, em um condomínio localizado na altura do km 26 da   Rodovia Castello Branco. Não houve sobreviventes. A aeronave   chegou a atingir uma casa em construção, mas ninguém em solo ficou ferido. (Foto: Arquivo/Beto Barata/Estadão Conteúdo)
O acidente ocorreu por volta das 17h20, segundo os bombeiros. A empresa informou, em nota divulgada às 19h11, sem listar nomes, que um piloto e três mecânicos faziam um voo de teste depois de uma manutenção preventiva. A confirmação de que houve uma quinta vítima só foi divulgada pelos bombeiros por volta das 20h30.
Thomaz Alckmin trabalhava como piloto e também estava na aeronave. Ele era casado desde 2011 com a arquiteta Thais Fantato. Ele deixa duas filhas, uma de 10 anos e outra recém-nascida, com aproximadamente um mês.
A mãe de Thomaz, Lu Alckmin, estava em Campos do Jordão e chegou por volta das 21h50 ao Palácio dos Bandeirantes. Alckmin estava em viagem pelo interior do estado e voltou para contar pessoalmente a ela sobre a morte do filho.
Lu Alckmin, ao lado do filho Thomaz Alckmin, e Tais Fantato, para assistir a estreia de Renata Sorrah em São Paulo, em setembro de 2007 (Foto: Janete Longo/Estadão Conteúdo/Arquivo)Lu Alckmin, ao lado do filho Thomaz Alckmin, e Tais Fantato, para assistir a estreia de Renata Sorrah em São Paulo, em setembro de 2007 (Foto: Janete Longo/Estadão Conteúdo/Arquivo)

Em fevereiro do ano passado, Thomaz e a filha dele ficaram no meio de um tiroteio após serem abordados por criminosos na região do Morumbi. Eles estavam em um carro sem blindagem quando outro veículo parou na frente, impedindo a passagem, e quatro homens saíram armados. O filho do governador estava acompanhado por um carro de escolta. Os policiais militares reagiram e houve troca de tiros com os criminosos.
Thomaz e a filha foram retirados do local em segurança, sem ferimentos. Os criminosos fugiram em seguida. Em 2002, ele já havia sido alvo de criminosos. Um PM que fazia a segurança de Thomaz foi baleado e morreu após trocar tiros com bandidos na Vila Mariana, Zona Sul de São paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário